Site Autárquico de Alcobaça

AVISO - Condições Meteorológicas Adversas - Precipitação, vento e agitação marítima

AVISO - Condições Meteorológicas Adversas - Precipitação, vento e agitação marítima

Notícias

08 de março de 2018

Situação Meteorológica:

De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA, prevê-se para os próximos dias um agravamento das condições meteorológicas, com risco associado derivado da precipitação pontualmente forte, instabilidade (trovoada), intensificação do vento, com possibilidade de formação de fenómenos extremos de vento e agravamento da agitação marítima em toda a costa:

  • Precipitação forte e persistente em todo o território a partir da próxima madrugada e previsivelmente até domingo (11 mar). Em especial no Minho e Douro Litoral e abrangendo também os distritos de Vila Real, Viseu e Aveiro, prevêem-se acumulados até 40 – 60 mm/12 horas, sendo o período mais crítico entre as 15 h e as 21h de amanhã (09 mar).
  • Vento moderado a forte (até 55 km/h) de quadrante sul, com rajadas até 85 km/h, no litoral, e até 110 km/h, nas terras altas. Há possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento, mais prováveis na região Sul.
  • Agitação marítima de sudoeste em toda a costa, sendo a altura da onda entre os 4 a 5 metros a partir das 18 horas de amanhã. Prevê-se que no domingo ocorra um agravamento, com ondas significativas a ultrapassar os 7 m na costa ocidental, com picos máximos até 14 m e período a rondar os 14 s.

 

Situação Hidrológica:

De acordo com a informação disponibilizada pela APA, as maiores preocupações centram-se nas bacias dos rios Minho, Lima (especialmente pelo contributo do rio Vez), Tâmega, Mondego (onde grande parte da bacia se situa a jusante das albufeiras), Vouga e Douro (no troço final), tendo sido tomadas medidas de gestão de caudais junto da EDP para controlo das principais albufeiras.

Contudo, os contributos das linhas de água não controladas (rios Paiva, Corgo e Pinhão na bacia do Douro; rio Vez na bacia do Lima; rio Águeda na bacia do Vouga) aumentam o risco de inundações nas zonas historicamente vulneráveis, agravadas pelo facto do escoamento nas bacias ser acelerado em zonas que coincidam com áreas ardidas.

Contactos

Newsletter